Pesquisa Google

10 de fev de 2011

Eu ando me sentindo miseravelmente só
Eu vivo sempre bêbado, bêbado de dar dó
(Mas) Eu me contento com as migalhas do teu carinho
Você nem precisa me amar só não me deixe esta noite
A solidão às vezes fere como uma navalha
Meu bem eu sei que eu sou Bêbado Vadio e Canalha

Um comentário: