Pesquisa Google

21 de dez de 2009


Eu sabia que nós dois corríamos um risco mortal. Mesmo assim eu me sentia bem, inteira. Pude sentir meu coração batendo no peito, o sangue correndo quente e rápido por minhas veias de novo. Pude sentir o doce aroma que vinha da pele dele. Eu estava perfeita. Não curada, mas como se nunca tivesse havido ferida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário